Caso Lupo, uma história de 96 anos, foi apresentado no Prato Principal da ACI

Caso Lupo, uma história de 96 anos, foi apresentado no Prato Principal da ACI

Novo Hamburgo/RS – Integrante da terceira geração da empresa familiar Lupo, de Araraquara, São Paulo, o sócio fundador da Legare  – Gestão de Empresas Familiares, Elvio Lupo Jr, foi o palestrante do Prato Principal promovido na quinta-feira (29/06) pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, através do Comitê de Governança Corporativa. “Sinto uma grande satisfação em falar da empresa que já tem 96 anos, pois toda a empresa familiar é um ser vivo, é feita por pessoas, e, como tal, nascem, crescem, amadurecem, envelhecem e morrem. É nesta última fase que se encontra a opção de perpetuarmos ou não. E o que faz uma empresa prosseguir são as gerações, com uma nova exigenação. Crescer é outro desafio”, destacou.

“O que aconteceu na Lupo é uma referência como muitas outras empresas. Fomos nos desenvolvendo nem tanto por planejamento, mas por intuições. Naquela época, as experiências que íamos realizando nos davam opções de caminhos”, ressaltou o palestrante sobre a empresa que, além de ser referência no país em meias, também desenvolveu uma diversificação de produtos, com as linhas de cuecas, meias-calças, lingeries, desportiva e, mais recenetemente, pijamas. A Lupo foi a primeira empresa a desenvolver linhas de produção em meias e cuecas no Brasil.

Segundo Lupo Jr, na década de 70, época do chamado milagre econômico, ocorreu um desenvolvimento muito rápido e a empresa não conseguia crescer. Somente com a decisão de construir uma nova fábrica e abrindo as portas para os filhos, foi possível acompanhar o crescimento que atingia o país. “Porém, esta ação não foi discutida nem planejada e, com o tempo, ocorreram alguns desconfortos familiares”, lembrou ele. Anos mais tarde, no início da década de 90, era criado o Conselho de Família, com membros internos e independentes, época em que surgiram os cargos de presidente e superintendente, e a empresa se reinventou. “Já nos anos 2000 percebia-se um desejo da família de se reencontrar com a própria família, incluindo a quarta geração que já atuava e estava chegando a quinta geração. Hoje temos uma governança familiar bem implantada, com assembleias familiares, de sócios, com um Conselho de Administração e um Centro de Memória que atua, de forma muito inovadora, junto à área de Marketing”.

Confira a entrevista com o palestrante, pelo Comitê de Governança:

https://www.youtube.com/watch?v=D-euLVDSAWQ

De Zotti – Assessoria de Imprensa

Fonte: http://www.acinh.com.br/noticia/caso-lupo-uma-historia-de-96-anos-foi-apresentado-no-prato-principal

A consultora da VILAGE Marcas e Patentes Fernanda Rauter marcou presença no evento: “Sempre buscamos prestigiar nossos clientes, e conhecer um pouco mais dessa história de tanto sucesso e nos ver como parte dela é muito gratificante.”

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *