Terry Gilliam, do Monty Python, é processado por artistas de rua

Três artistas de rua estão processando o comediante e diretor britânico Terry Gilliam, do grupo Monty Python, por ter utilizado, sem autorização, a imagem de um mural de Buenos Aires em seu novo filme.

Segundo a revista “Hollywood Reporter”, os argentinos Franco Fasoli (Jaz), Nicolas Escalada (Ever) e o canadense Derek Mehaffrey (Other) entraram com um processo nesta quarta-feira (13), alegando que o filme “O Teorema Zero”, sobre um hacker em busca de significado na vida, viola os direitos autorais que eles detêm sobre um grande mural chamado “Castillo”.

A obra está localizada em uma zona de grafite da cidade, a rua Fitz Roy, e foi acabada em dezembro de 2010. De acordo com o processo, “elementos individuais da obra de arte, protegida por copyright, são instantaneamente reconhecíveis como sendo contribuições de Other, Jaz e Ever”.

“Os direitos autorais de obras de arte ganharam reconhecimento internacionais, e são amplamente reconhecidos pelo público da argentina e do exterior”, diz o texto. “‘Castillo’ é tão importante que é uma das poucas obras a sobreviver por anos naquela zona específica de grafite.”

Os artistas registraram o mural no departamento de direitos autorais da argentina em 2013. Segundo alegam, a parte externa de um dos cenários mais importantes da história, uma capela onde vive o protagonista, “traz um mural colorido que é uma óbvia apropriação indevida da obra”. O longa foi filmado em Bucareste, na Romênia.

Eles processam ainda a produtora Voltage Pictures e a distribuidora Amplify Releasing, entre outros envolvidos na produção do filme, fazendo, no texto, referências diretas a Gilliam por sua “repetida desconsideração das leis de direitos autorais”.

O comediante já foi processando anteriormente por se apropriar, no filme “Os 12 Macacos” (1995), do design de uma cadeira de interrogatório, cujo desenho foi feito originalmente em 1987 pelo arquiteto americano Lebbeys Woods (1940-2012).

“O Teorema Zero”, dirigido por Gilliam, traz Gwedoline Christie (“O Mundo Imaginário de Dr. Parnassus”), Matt Damon (“A Identidade Bourne”) e Christoph Waltz (“Django Livre”) no elenco. O longa estreou no Brasil em julho e não há previsão para chegar aos cinemas argentinos.

Fonte: Jornal do Oeste

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *