Tecnologia nano vai até o campo

A Embrapa é a maior investidora na área e trabalha em várias frentes, como a criação de sensores para avaliar a qualidade da água e dos alimentos, filmes biodegradáveis para embalagens e liberação controlada de herbicidas. A unidade de gado de leite, em Minas, lança até o fim do ano edital convocando empresas a produzir em escala comercial um novo tratamento contra a mastite, doença que reduz a produção e a qualidade do leite.

Uma nanopartícula é injetada na glândula mamária da vaca e libera por quatro ou cinco dias o antibiótico que liquida a bactéria causadora do mal. No método convencional, o remédio não atinge a bactéria instalada no interior das células, eliminando só as do lado de fora.
Fonte: Valor Econômico

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *