Smartphone Android da Motorola infringe patente de mapeamento, diz MS

A Microsoft está processando a Motorola Mobility e sua subsidiária alemã por supostamente infringir uma patente de mapeamento que a gigante alega ter sobre o aplicativo do Google Maps, embutidos nos smartphones da empresa de Libertyville.

O processo teve início na quinta-feira (11/10), onde as duas partes se encontraram no Tribunal Regional de Munique para duas audiências, segundo informações da corte, por e-mail. Durante o processo, a Microsoft anunciou que também iria processar o Google pelo mesmo motivo.

A patente descreveria um método que consiste em obter o mapa a partir de um banco de dados e informações de serviços (como a localização de locais como uma filial do Starbucks) de um segundo banco de dados e, por fim, sobrepor as duas informações. Uma técnica parecida com essa é utilizada no Google Maps, instalado em dispositivos Android da Motorola.

O processo de patente foi apresentado, porque Redmond quer que a fabricante pague uma taxa de licenciamento para o Android. A empresa já tem um acordo do tipo com a HTC, Samsung e com a maior parte do mercado Android que abrange licenças relacionadas a essa patente.

A Microsoft já ganhou três proibições de vendas de dispositivos Motorola na Alemanha por infringir uma patente relacionada ao sistema de arquivos FAT, uma relacionada a SMS e uma terceira que descreve um método que permite a comunicação entre teclado e aplicativo. Um dos veredictos proibia a venda dos smartphones Motorola Atrix, Droid Razr e Droid Razr Maxx.

As vendas de dispositivos da Motorola tiveram uma redução considerável no mercado alemão, desde que as liminares concedidas à Microsoft, e uma proibição preliminar sobre as vendas do Motorola Milestone XT720, Motorola DEFY, Motorola Atrix e Motorola XOOM foi concedida à Apple, em setembro.

No momento, a empresa oferece apenas dois smartphones Android em seu site alemão: o Razr i e o Razr HD. O único outro dispositivo listado na página é o Gleam, um “clássico modelo flip”, que utiliza um sistema operacional proprietário. Visitantes que clicam na guia “tablet” deveriam ser direcionados para uma página que lista os tablets Android da Motorola, mas, no momento, é exibido apenas um “nenhum resultado encontrado”, em alemão.

A Motorola não comentou sobre o assunto e um porta-voz do Google também se recusou a falar sobre o caso. “No momento, a Europa não é a grande prioridade da Motorola,” disse o analista da CSS Insight, Geoff Blaber, acrescentando que a empresa afirmou que se focaria menos em dispositivos móveis. “Ela tem apostado na América do Norte, América Latina e China”, disse Blaber.

Fonte: Idg Now!

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *