Registro de patente revela relógio inteligente da Apple chamado ‘iTime’

Empresa pede tecnologia de pulseira eletrônica conectado a celular e tablet. Tela sensível ao toque será removível e é similar ao do iPod nano.

Relógio inteligente cuja patente a Apple tenta registra se chama 'iTime' e terá tela sensível ao toque removível. (Foto: Reprodução/USPTO | Fonte: G1)

Relógio inteligente cuja patente a Apple tenta registra se chama ‘iTime’ e terá tela sensível ao toque removível. (Foto: Reprodução/USPTO | Fonte: G1)

 

Documentos do Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO, na sigla em inglês) publicados nesta terça-feira (22) revelam como vai funcionar o relógio inteligente da Apple, chamado pela companhia de “iTime”, e é similar a um iPod nano preso a uma pulseira. Os documentos são referentes ao pedido de patente da tecnologia. A Apple iniciou o processo de registro em 20 de julho de 2011.

O iTime possui uma tela sensível ao toque que, acoplada a uma pulseira recheada por circuitos, transforma o dispositivos em um relógio inteligente. A tela do iTime pode ser removida e ser utilizada autonomamente como um iPod nano, como a Apple chama a atenção nos documentos.

O aparelho é capaz de se comunicar com iPhones e iPads para receber notificações desses aparelhos. A Apple especifica essa integração no documento. “Uma ligação, uma mensagem de texto, um post em uma rede social ou uma notícia direcionada ao dispositivo eletrônico do usuário pode causar uma notificação que será exibida à pulseira eletrônica do usuário mais próxima”, escreve a empresa.

“Se uma notificação alerta o usuário de uma ligação no telefone, por meio da interação com a pulseira eletrônica, o usuário pode aceitar ou recusar a ligação. Assim, vantajosamente, o usuário pode usar a pulseira eletrônica como uma interface remota de input/output para o celular”, detalha a Apple.

O funcionamento lembra o do Galaxy Gear, relógio inteligente da Samsung, que é compatível com tablets e smartphones da linha Galaxy. A expectativa do mercado é que a Apple lance o aparelho em setembro, mês em que costuma apresentar novos iPhones e iPads.

Os circuitos integrados presentes na pulseira, porém, fazem com que o aparelho seja capaz de executar outras funções, como monitorar o batimento cardíaco, rastrear os movimentos do usuário com um acelerômetro e receber notificações baseada na localização do usuário, dada a presença de um GPS.

Com isso, gesto de mão poderão ser usados para controlar smartphones e tablets que estejam conectadas ao iTime. “O gesto pode ser um movimento horizontal para uma opção de ação, e pode ser um movimento vertical para outra opção”, explica a Apple.

Fonte: G1 São Paulo

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *