Redução na pirataria de software geraria 12,3 mil empregos

Em quatro anos, combate implicaria em adição de US$ 3,9 bilhões ao PIB. Atualmente, o índice de pirataria do setor no Brasil é de 56%.

Uma redução de 10% na pirataria de software no Brasil no prazo de quatro anos implicaria em adição de US$ 3,9 bilhões ao Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com estudo divulgado nesta quarta-feira (15).

Levantamento realizado em parceria da Business Software Alliance (BSA) com a consultoria IDC mostra que uma diminuição da pirataria nessa ordem e em tal prazo implicaria na geração de 12,3 mil empregos no país relacionados ao setor de software e um aumento na arrecadação de impostos em US$ 888 milhões.

Para comparação, o setor de tecnologia da informação emprega atualmente 600 mil pessoas no Brasil e em 2009 a área de software faturou US$ 15,3 bilhões, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), um crescimento de 2,4% sobre o ano anterior. Atualmente, o índice de pirataria de software no país é de 56%, contra média mundial de pouco mais de 40%, segundo a BSA.

Combate
De acordo com BSA e IDC, quanto mais rápido é o combate à pirataria, maiores são seus benefícios. Caso o percentual de software ilegal no Brasil caísse 10% em dois anos, ao invés de quatro, o PIB agregado seria de US$ 5,2 bilhões, representando impostos adicionais de US$ 1,2 bilhão.

“O Brasil está no caminho certo, reduziu sua pirataria de software nos últimos quatro anos consecutivos em um total de 8%”, afirmou o diretor da BSA no Brasil, Frank Caramuru.

“Os combates têm sido extremamentes positivos aqui. Os outros países conseguiram avanços maiores contra a pirataria porque eles partiram de um nível maior”, disse Caramuru, citando como exemplo a Rússia, que partiu de um nível de 83% para 67% no últimos quatro anos.

Globalmente, o estudo mostra que a redução da pirataria em 10% em quatro anos geraria um impacto positivo de US$ 142 bilhões para a economia, criando quase 500 mil novos empregos. Segundo Caramuru, em 2009 a pirataria causou perdas na ordem de US$ 51 bilhões no mundo, sendo que somente no Brasil essa cifra chegou a US$ 2,25 bilhões.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *