Por que empresa de serviço também deve investir em uma marca

A importância da marca para prestadores de serviço
Escrito por Millor Machado, sócio-fundador da rede social Empreendemia

Um mito que ouço com certa frequência e gostaria de desbancar por uma vez por todas é de que investir em marca é apenas coisa de empresas de produtos.

Lógico que empresas como Coca Cola, Apple e Nike precisam de uma marca forte para se diferenciarem. Afinal, seus concorrentes conseguem criar produtos razoavelmente parecidos, então além da qualidade, investir na marca é essencial para garantir uma posição de liderança.

Porém, pessoas que não valorizam a marca esquecem que ela vai muito além de um logotipo bonitinho e propagandas bacanas na TV.
Na prática, uma marca representa o sentimento que as pessoas têm quando pensam na sua empresa. Isso vai desde a identidade visual até a experiência que tiveram quando contrataram seu serviço.

Por mais que sua empresa tenha uma identidade visual impecável e a melhor equipe do mundo cuidando das áreas de publicidade e marketing, se esse cliente recebeu um serviço fora do prazo sem justificativa, aposto que ele nunca achará que sua marca é realmente valiosa.

Digamos, por exemplo, que você trabalha com serviços de engenharia. Lógico que você não deve ter um logotipo colorido e chamativo, seriedade é um item importante nesse caso. Porém, é fundamental definir como você quer que sua empresa seja conhecida.

Você quer ser conhecido como alguém que presta serviços baratos e com muita rapidez? Ou sua empresa é aquela que cobra mais caro, mas que resolve problemas que nenhuma outra consegue? Definir esse tipo de estratégia é um dos primeiros pilares da sua marca.

Depois do posicionamento, você precisa garantir que todo o processo que o cliente passa na compra reflete essa imagem, inclusive depois da compra. Muitas pessoas fazem a venda e esquecem do cliente, mas um pós-venda bem feito, com acompanhamentos de satisfação podem ajudar muito a conseguir indicações, uma das principais fontes de clientes de prestadores de serviços.

Ou seja, muito mais do que a marca como a parte visual tangível (logotipo, layout do site corporativo, cartão de visitas, panfletos, modelo de apresentação, entre outros), imagine como você quer que as pessoas se sintam quando pensarem no seu serviço. Aí que está o verdadeiro poder da marca.

Fonte: Exame

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *