Por que as empresas brigam por patentes de tecnologia móvel?

As acusações da Apple contra a HTC – fabricante do Nexus One e de outros celulares que rodam o sistema Android, do Google – sobre roubo de patentes receberam bastante cobertura da mídia esta semana. Mas este é apenas o caso mais recente de uma infinidade de processos por violação de patente no mundo dos celulares e smartphones.

O jornal The New York Times publicou esta semana um quadro que ajuda a entender as brigas por patentes. O gráfico mostra quem está processando quem. Por exemplo: se a Apple processa a HTC e a Nokia, é processada pela Elan, fabricante de microeletrônicos, e também pela Nokia, Cisco Systems e Kodak. A Nokia tem estado bastante ativa, assim como a Kodak. O maior alvo? A Apple.

Processos judiciais por causa de propriedade intelectual fazem parte das relações entre as empresas. No entanto, o volume de patentes de tecnologia móvel é excepcionalmente alto.

“Apesar de o litígio sobre patentes não ser novo no mundo da tecnologia, estes processos, especificamente sobre (tecnologia) móvel, apontam para um mundo móvel em drásticas mudanças”, explica o The New York Times. “A tecnologia móvel ainda está em seu estágio inicial e estas grandes empresas de computação estão tentando delimitar seu espaço no futuro da computação”.

Basicamente, é uma briga por terreno. Empresas que percebem estar ficando para trás na competição (Nokia, Kodak) tentam retardar os concorrentes enquanto líderes de mercado, como a Apple viram alvos prioritários.

Se a guerra de processos se estender, as consequências poderiam ir de empresas repassando custos legais aos consumidores a proibições de importação de certos produtos pelos Estados Unidos. Nesse tipo de disputa é raro ver vitoriosos.

Fonte: Terra.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *