Pirataria elimina 185 mil empregos na UE

BRUXELAS – Os europeus fizeram downloads equivalentes a 10 bilhões de euros em música, filmes, programas de televisão e software pirateados em 2008, de acordo com estudo da indústria de entretenimento divulgado hoje.

A Câmara Internacional de Comércio afirmou que, segundo seu relatório, a pirataria digital pode aumentar e causar uma perda de 240 bilhões de euros em receita e de 1.2 milhões de empregos até 2015.

“No nosso ponto de vista, compartilhamento de arquivos é apenas um outro nome para roubo”, disse Agnete Haaland, chefe da Federação Internacional de Atores.

Adolescentes compartilham músicas e filmes com amigos sem se darem conta de que estão agindo ilegalmente, explicou William Maunier, quem lidera os trabalhadores de mídia representados pela associação de comércio UNI.

“É preciso educar os mais jovens”, acrescentou.

Representantes da indústria não disseram como acreditam que a pirataria online pode ser combatida, declarando apenas esperar que as pessoas se deem conta dos prejuízos que isso causa.

Eles também declararam querer mostrar os custos ao Parlamento Europeu por discordar das duras medidas francesas contra downloads ilegais.

O presidente francês Nicolas Sarcozy havia aprovado uma lei de “três avisos e o bloqueio do acesso à web”, de acordo com a qual o uso da internet seria rastreado e internautas pegos compartilhando arquivos incorretamente seriam alertados duas vezes antes de que sua conexão fosse suspendida por um ano.

O Reino Unido também está considerando tomar medidas semelhantes.

O relatório produzido pela Tera Consultants revela que mais de 14 milhões de pessoas da União Europeia trabalham em indústrias criativas como televisão, editoras e rádio.

Segundo o estudo, mais de 185 mil empregos foram descartados devido à pirataria digital em 2008.

Fonte: Info.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *