Pedido de patente descreve possível iWatch, o relógio da Apple

Documento encaminhado nos EUA mostra aparelho que lembra um bracelete

Um pedido de patente da Apple, encaminhado ao Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos, dá pistas do que poderá ser um relógio feito pela empresa. O documento descreve um acessório de vídeo para vestir que inclui uma tela flexível. Na verdade, o aparelho é descrito como um bracelete.

De acordo com o site Mashable, o dispositivo poderia exibir vários tipos de informações na tela flexível. Outros recursos, como um sensor que detecta a mudança de estado do aparelho – do plano para o curvo – e a capacidade de recolher energia cinética e por outros coletores de luz ambiente.

IWATCH: O QUE A PATENTE REVELA
Wireless: conectividade sem fio é um dos recursos do aparelho. Segundo a patente, o dispositivo é composto por uma antena de comunicações sem fios, além de uma bateria, um circuito integrado para a condução da exibição flexível, e um conector de dados e energia.
Touchscreen: assim como o iPhone, a presença de botões deve ser mínima. A tela flexível compreende ainda uma interface de utilizador na forma de um sensor sensível ao toque no visor sobreposto flexível.
Sensor de direção: de acordo com o documento, o aparelho compreende ainda um sensor de orientação inercial, em que, quando o dispositivo de vídeo está num estado ‘enrolado’ o sensor permite que o dispositivo de vídeo reoriente a interface, e exiba os dados de forma mais confortável.
Consumo inteligente: quando o dispositivo de vídeo wearable está num estado de baixa energia, o sensor de orientação inercial determina a reorientação para uma posição de visualização e, em seguida, dirige o gadget para reduzir o consumo de energia, conforme o uso.

Os rumores sobre o lançamento de um relógio pela Apple aumentaramm na segunda semana de fevereiro, quando o jornal The Guardian publicou uma entrevista comum ex-funcionário da empresa especulando que um iWatch, como o aparelho tem sido chamado, já estaria sendo testado na empresa de Cupertino. No dia seguinte, os testes viraram notícia no Wall Street Journal.

Segundo a publicação norte-americana, que não revela a fonte das informações, a Hon Hai Precision (Foxconn) é a parceira na produção do novo gadget. A ideia da Apple, segundo o jornal, é explorar o potencial de outros aparelhos além dos tablets e smartphones.

Enquanto a Apple traz para o negócio sua fama em desenvolver produtos cujo design (tanto no hardware quanto na interface) são um dos principais atrativos, a Foxconn está trabalhando em tecnologias que otimizem o uso desses aparelhos, como telas com consumo de energia mais baixo.

De acordo com analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, espera-se que o aparelho, possivelmente um modelo de relógio de pulso, seja conectado com o iPhone.

Ainda segundo o Guardian, um relógio seria uma forma de a empresa voltar lançar algo significativamente novo, já que o última lançamento revolucionário da companhia foi o iPad, em janeiro de 2010. Além disso, o mercado da ‘computação de vestir’ tem boas perspectivas. Dados da empresa Juniper Research indicam que o segmento poderia valer US$ 1,5 bilhões.

Fonte: Terra

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *