Motorola é condenada a pagar US$ 14,5 milhões à Microsoft

A Microsoft venceu nessa quarta-feira a segunda batalha da guerra de quebra de patentes travada com a Motorola. Um júri em Seattle, nos EUA, determinou que a empresa do Google pague US$ 14,5 milhões por dificultar o licenciamento de patentes relacionadas a vídeos e à conexão sem fio utilizadas no Xbox. O valor a ser pago, no entanto, é a metade do que pedia a gigante de software.

O caso começou em 2010, quando a Microsoft processou a Motorola pela cobrança desproporcional do licenciamento de suas patentes. A empresa queria receber US$ 4 bilhões anuais para ceder os direitos de uso, mas a companhia de Steve Ballmer discordou e reiterou que estaria disposta a pagar apenas uma fração menor, que fosse mais razoável e justa. Como não houve acordo, a disputa chegou à Justiça.

“Esta é a uma vitória marcante para todos que querem produtos acessíveis que funcionem bem juntos”, comemora a Microsoft em comunicado. Segundo a empresa, a decisão do júri se junta a uma lista de outros vereditos de órgãos reguladores para combater o que chama de “abuso de patentes” por parte da rival.

A Motorola considerou o desfecho “desapontador” e prometeu recorrer.

Fonte: Olhar Digital

Publicações relacionadas

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *