Louis Vuitton processa Warner Bros por cena de Se Beber Não Case 2

O detalhe pode até ter passado despercebido para quem se divertiu assistindo as trapalhadas masculinas de Se Beber Não Case 2 (The Hangover II) que o personagem de Zach Galifianakis chega ao aeroporto carregado de malas da marca Louis Vuitton. Mas o grupo responsável pela marca de luxo não só reparou como está processando os estúdios Warner Bros alegando que uma das bolsas que aparecem na cena é uma falsificação.

Para piorar a situação, Alan (Galifianakis) ainda diz “cuidado, essa é uma Louis Vuitton” quando aponta para a mala de mão que na verdade é feita pela empresa chinesaDiophy, que também está sendo processada pela marca. A preocupação da grife é a confusão que a cena pode causar no consumidor.

Na verdade, esse não é o primeiro problema legal enfrentado pelos estúdios por conta deste filme. Um tatuador já havia aberto um processo pela tatuagem do personagem deEd Helm alegando que havia criado o desenho para o ex boxeador Mike Tyson. Em outubro o escritor americano Michael Alan Rubin alegou que o roteiro do filme havia sido inspirado em uma obra que relata suas experiências na Ásia. O dublê Scott McLeantambém abriu um processo alegando ter sofrido danos cerebrais após uma cena que deu errado.

Fonte: Revista Monet

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *