Franquias crescem no Brasil

Mercado de festas e eventos é novo nicho de mercado no segmento de franquias

O segmento de franquias no Brasil tem crescido consideravelmente. Ao contrário do que se imaginava, a crise mundial motivou o setor ao invés de promover recuo, segundo pesquisa realizada pela ABF – Associação Brasileira de Franchising com 1643 marcas. Em 2009 o setor faturou R$ 63 bilhões, e percebeu um crescimento de 14,7% em relação ao ano anterior.

Nesse cenário positivo, a Animafest – primeira rede de franquias no segmento de festas no Brasil – tem se expandido. Já são 21 lojas espalhadas pelo Brasil. O franqueador com sede em Campinas conta com quatro unidades na cidade e uma recém inaugurada no centro de Curitiba.

 Seguindo as tendências do mercado, as lojas comercializam artigos para animar todos os tipos de festas: óculos coloridos, chapéus, neons, piscas, balões, perucas, fantasias, máscaras, kits para festas havaianas, carnaval, festa junina, e muitos outros, fazendo da sua festa um momento mais que especial.

“Em uma loja Animafest, seja na compra por atacado ou varejo, o cliente encontra tudo o que procura para levar diversão, animação e descontração para todos os tipos de festas e chegamos à Campinas em 2006 com o intuito de sanar uma fatia do mercado que ainda não era abastecida de produtos desse tipo”, destaca o diretor executivo Gustavo Rodrigues Lucas.

 E dentre as opções de franquia a Animafest é, sem dúvida, uma das opções mais atrativas, por ser um negócio de baixo investimento, rentabilidade e retorno em prazo acessível.

 O investimento inicial gira em torno de R$ 200 mil, e a taxa de franquia é de R$ 20 mil reais. Sem a cobrança de royalties, e o franqueador indica que o retorno do investimento varia entre 18 e 36 meses.

Conhecida pela grande variedade, produtos a pronta entrega e pelo cuidado na escolha das peças que comercializa a Animafest conta, em cada loja, com estoque com mais de 3 mil produtos para todas as ocasiões.

 “Hoje a franquia é a melhor opção para quem deseja montar um negócio próprio, pois minimiza os riscos a que todo novo negócio está sujeito. O franqueado passa a fazer parte de uma rede já estruturada, suporte operacional especializado, custos reduzidos em função dos ganhos de escala,entre outras vantagens. Dessa forma, a chance de sucesso é muito maior”,completa o diretor executivo.

Fonte: Administradores.com.br

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *