BR Foods promete expansão após perda de marcas

Apesar de sair 30% menor do julgamento do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a Brasil Foods vai se preparar para brigar, com a mesma força, pelo consumidor.

O órgão antitruste não colocou, no acordo firmado com a empresa aprovado nesta semana, limites para construção de fábricas ou compra de unidades no país.

Essa flexibilidade abre espaço para a BRF se fortalecer no mercado interno até o prazo final para a adoção das restrições determinadas pelo Cade –venda de 730 mil toneladas em capacidade de produção e suspensão das marcas Batavo e Perdigão em algumas categorias, o que acontecerá só em 2012.

“Não temos limite para refazer essa capacidade [de produção]. E temos algum tempo para preparar isso tudo”, afirmou o presidente da BRF, José Antonio do Prado Fay.

Em entrevista concedida à Folha na antiga sede da Perdigão, na quinta-feira –primeiro dia oficial da Brasil Foods–, Fay revelou que a empresa já preparava o contra-ataque na Justiça e disse que “o tempo vai dizer como essa negociação foi acertada e importante”.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

 

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *