7 marcas exaustivamente clonadas pelos chineses

Marcas de sucesso como iPhone, BlackBerry e PlayStation são imitadas pelos chineses em produtos “similares” aos originais

Os chineses viraram mestres na arte de copiar produtos eletrônicos. Sem se importar com patentes, as fábricas do país produzem milhares de dispositivos similares aos das marcas mais populares do mundo, procurando espaço em um mercado de produtos mais baratos. Os consumidores até se satisfazem com os produtos por um tempo – mas ele é breve. Em geral, os dispositivos apresentam falhas rapidamente. Confira a seguir exemplos de produtos populares copiados pelos chineses.

1 – Apple Store

Aparentemente, as lojas falsas da Apple já existem na China há bastante tempo, mas ninguém havia percebido a fraude. Imitando a identidade visual dos estabelecimentos oficiais, autorizados pela Apple, esses pontos comerciais piratas passaram a vender produtos originais, mas sem garantia. iPad, iMac e iPhone foram comercializados a milhares de consumidores, muito deles sem nota fiscal. A fraude foi divulgada por um blogueiro americano, que publicou a denúncia em seu site. Apesar da indignação dos fãs, as autoridades chinesas alegaram que não têm mecanismos legais para coibir esse roubo de identidade. Duas lojas foram fechadas, mas por falta de autorização municipal para atuar.

2 – iPhone

O iPhone é o produto mais popular da Apple. De olho nesse sucesso, os chineses criaram o HiPhone, celular bem parecido com o aparelho da Apple e que tem até capacidade até para captar sinais de TV. Para muitos usuários, esse seria o aparelho perfeito. Contudo, os modelos piratas apresentam uma brevíssima vida. Aos três meses, constumam apresentar problemas devido à baixa qualidade nos componentes e na própria construção do dispositivo.

3 – PlayStation 3

Esse é o tipo de brincadeira que não se faz com uma criança: vender um Mini PolyStation 3 em lugar do original PlayStation 3. O modelo pirata tem uma carcaça de plástico idêntica à do console da Sony, mas a semelhança termina aí. O PolyStation 3 possui apenas um controle, ligado diretamente ao console por um fio. Para jogar, o usuário deve utilizar uma tela de LCD embutida no aparelho, que é capaz de rodar apenas jogos similares aos minigames monocromáticos que ficaram populares nas décadas de 80 e 90.

4 – Nintendo Wii

A Sony não é a única a sofrer com a maldição das cópias baratas. A Nintendo também enfrentou sua cota de clones com o MyWii e o Vii, bem similares ao console original Wii, controlado a partir de movimentos do usuário. Nesse caso, a fraude incluiu até títulos famosos como o Wii Sports, que ganhou sua versão “alternativa”. A parte engraçada da história é que os jogos de esportes do Vii são bem interessantes, apesar de não terem a mesma qualidade dos originais. Entre as opções de games estão o boliche, arremesso de dardos, tênis de mesa, tênis, dança e até mesmo um título para quem gosta de cozinhar.

5 –  BlackBerry

Por muito tempo, a canadense Research in Motion (RIM) dominou o mercado de smartphones com seus BlackBerry. Essa fama toda atraiu a atenção dos chineses, que transformaram alguns dos modelos da marca nos eletrônicos mais clonados da história. A semelhança física entre os aparelhos de fato era grande. Mas a qualidade de construção dos aparelhos piratas era bem inferior, além de os modelos não oferecerem acesso aos serviços originais disponibilizados pela RIM.

6 – Kindle

Nem a Amazon, uma das maiores empresas do varejo eletrônico no mundo, conseguiu escapar da pirataria de eletrônicos. A segunda versão do leitor de livros eletrônicos Kindle não fez tanto sucesso quanto outros dispositivos eletrônicos, mas acabou ganhando uma versão oriental: o WeFound. Além de aceitar diversas obras em chinês, o produto ainda utiliza um cartão SIM, desses usados em celulares, para fazer conexão com a internet – desde que seu proprietário tenha um plano de dados.

7 – Xbox 360

Para finalizar a clonagem de consoles, nada mais justo de que incluir a Microsoft na briga. Caixas e mais caixas do chinês Xgame 360, uma cópia barata do Xbox 360, foram encontradas no México, ao preço de 29 dólares. Apesar das semelhanças, o console não passa de um grande emulador do sistema de 8-bits da Nintendo. É um belo jeito de punir as crianças que não foram boazinhas durante o ano.

Fonte: Exame/Tecnologia

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *