INPI apresenta para empresários avanços na cooperação com os Estados Unidos

INPI apresenta para empresários avanços na cooperação com os Estados Unidos

O presidente do INPI, Luiz Pimentel, e o diretor de Patentes do Instituto, Júlio César Moreira, apresentaram para empresários brasileiros e norte-americanos os avanços da cooperação entre os dois países na área de Propriedade Industrial, com destaque para a colaboração nas áreas de qualidade, exame de marcas e patentes e gestão dos processos de exame.

A apresentação ocorreu no dia 30 de junho, em Nova Iorque, no âmbito das atividades do diálogo comercial entre Brasil e Estados Unidos, promovido pelo Ministério da Indústria, Comercio Exterior e Serviços (MDIC) e o Departamento de Comércio (DoC), que está completando 10 anos. Para saber mais sobre os resultados desta edição do MDIC-DoC, acesse este link.

No campo da Propriedade Industrial, os resultados do Grupo de Trabalho dedicado ao tema foram apresentados na Reunião Plenária do MDIC-DoC, reunindo as propostas que haviam sido discutidas no dia 27 de junho durante a visita do presidente e do diretor de Patentes do INPI ao Escritório Americano de Patentes e Marcas (USPTO).

– Temos uma excelente relação entre INPI e USPTO. Neste sentido, estamos neste ano com um projeto piloto PPH e também estamos ampliando a cooperação na área de treinamento – afirmou Pimentel, durante a apresentação aos empresários.

Para acessar o documento com os tópicos de colaboração entre Brasil e Estados Unidos na área de PI, clique aqui. Por sua vez, as informações sobre a visita do INPI ao USPTO podem ser conferidas neste link.

Projeto piloto PPH

Uma das ações destacadas na colaboração entre Brasil e Estados Unidos é o projeto piloto Patent Prosecution Highway (PPH), iniciado em janeiro de 2016. O projeto é limitado, no INPI, ao setor de petróleo e gás, enquanto o USPTO recebe pedidos de todos os campos tecnológicos.

Neste projeto, até maio, o INPI já priorizou 14 pedidos de patentes que tiveram seu primeiro exame no USPTO, enquanto duas solicitações com primeiro exame no Brasil ganharam prioridade no escritório americano.

Ainda na área de patentes, pode-se destacar a troca de informações entre INPI e USPTO sobre formas de exame colaborativo e sobre patentes verdes.

Por meio de missões técnicas e outros mecanismos de intercâmbio, o INPI e o USPTO também avançaram na troca de informações sobre classificação de marcas, desenho industrial, software, capacitação em PI, qualidade, tecnologia da informação, recursos humanos, práticas administrativas, estatísticas, planejamento e orçamento.

Fonte Matéria e Foto: INPI

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *