HTC se defenderá das acusações de violação de patentes da Apple

Empresa destaca sua história de inovação em smartphones e diz rejeitar a acusação de infringir 20 patentes relacionadas ao iPhone.

A High Tech Computer (HTC) afirmou nesta quinta-feira (18/3) que vai “se defender completamente” das acusações de violação de patentes feita pela Apple no começo do mês, ressaltando que sempre respeitou propriedade intelectual e que continuará respeitando.

A empresa também destacou sua história como pioneira no mercado de smartphones, com o primeiro PDA com Windows lançado em 1998, o primeiro telefone com Windows lançado em 2002 e até o primeiro aparelho com o sistema Android, do Google, lançado em 2008.

A HTC, que iniciou suas operações em 1997, declarou que os primeiros smartphones com touchscreen, o XDA e o T-Mobile Pocket PC Phone Edition, também foram lançados em 2002, enquanto o iPhone foi lançado apenas em 2007.

“Desde o primeiro dia a HTC tem foco na criação de inovações que entregam valores únicos para pessoas em busca de smartphones”, disse o CEO da empresa, Peter Chou, em um comunicado. “Continuaremos respeitando outras empresas inovadoras e suas tecnologias como sempre fizemos, mas também continuaremos competindo com nossas próprias inovações de maneira saudável para que consumidores consigam a melhor experiência móvel possível”, acrescentou.

Solicitada a comentar as declarações, a Apple não respondeu imediatamente. A empresa entrou com uma ação de violação de patentes contra a HTC nos Estados Unidos, afirmando que a empresa de Taiwan infringiu 20 patentes relacionadas à interface do iPhone, além de arquitetura e hardware.

Analistas consideram que a ação da Apple contra a HTC é um tiro contra o crescimento do sistema móvel Android, já que a HTC é a principal fabricante de aparelhos que usam o sistema desenvolvido pelo Google.

O Google disse que se posicionará ao lado da HTC mesmo que não faça parte da ação. “Estamos do lado do Android e dos nossos parceiros que ajudaram a desenvolvê-los”, disse a empresa em um comunicado.

Ações judiciais parecem estar na moda na indústria de smartphones. Existem inúmeros casos recentes, incluindo Nokia contra Apple, Apple contra Nokia, Kodak contra Apple e Research in Motion (RIM), Motorola contra RIM, entre diversas outras.

Fonte: IDG NOW!

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *