jun
13

Empresária cria chinelos para festas de casamento

A empresária Rosangela Golmia, 46, viu uma oportunidade no setor de casamentos ao perceber a moda dos chinelos personalizados.

Ilustrados com o nome do casal ou imagens dos noivos, por exemplo, são entregues às convidadas para que tirem o salto e dancem durante a festa. Começaram a se popularizar ao aparecer em festas de famosos, diz Rosangela.

Ela diz que, quando os descobriu, correu para saber como fabricar e encontrar fornecedores e criou a empresa Só Chinelos.

Após três anos da abertura, Rosangela diz que o faturamento dobrou todos os anos. Hoje são produzidos cerca de 25 mil pares por mês, para uma média de 90 festas.

Para difundir ainda mais a marca, criou um chinelo em miniatura, com adesivo escrito “Retire o seu chinelo e dance sem parar”,”. O brinde, entregue a todas as convidadas da festa para que apresentem ao pegar seus pares, também pode ser levado como lembrança.

“Antes as pessoas pegavam dois, três chinelos e, depois da festa, a família não tinha como enviar para quem não foi. Agora ajudo a controlar a quantidade e deixo minha propaganda com os convidados”, diz a empresária.

 Empresária cria chinelos para festas de casamento

A empresária Rosangela Golmia, proprietária da empresa Só Chinelos, que fabrica sandálias de borracha para eventos

CASAMENTOS EM ALTA

Como Rosangela, outras empresas podem aproveitar o momento de aquecimento do mercado de casamentos.

A Abrafesta, associação das empresas do setor de eventos, como as de decoração, moda e bufês, prevê um crescimento de 14,3% no faturamento do segmento, atingindo R$ 16 bilhões em 2013.

Entre os fatores que aquecem esse mercado, segundo Cristofer Mickenhagen, presidente da Abrafesta, está o fato de os brasileiros estarem casando com idade entre 29 e 35 anos, mais tarde do que no passado. Por isso, costumam ter mais dinheiro guardado para usar na festa.

“Antes havia a tradição de a família da noiva oferecer a festa e a do noivo o apartamento. Agora os noivos participam financeiramente da festa”.

Arthur Eugênio Furtado, gerente regional do Sebrae-SP, diz que o crescimento de renda da população contribui para que mais serviços sejam contratados, enriquecendo as festas e criando oportunidades.

Outro desafio do setor é a fidelização de clientes. Isso porque, apesar de a maior parte dos noivos não se casar com a intenção de usar mais de uma vez o serviço, Soraya Moreira, 48, da New Star, diz que é possível.

Com 28 anos de atuação no mercado, quando iniciou a empresa que oferece serviços de foto e vídeo, aluguel de carros de luxo e roupas, diz que o cliente costuma voltar.

“Muitos clientes fizeram o casamento deles e depois a festa de quinze anos das filhas. Outros fizeram o aniversário e depois o casamento.”

Fonte: Folha de S. Paulo 

2 Comentários para “Empresária cria chinelos para festas de casamento”

  • Marieta Auxiliadora de Sousa

    Vi o programa Sem Censura com Leda Nagle, hoje, 29.07 e adorei o seu trabalho e a sua explicação de como você e seu marido iniciaram o empreendimento. Achei que você valoriza muito seu trabalho e, gosto muito disso.
    Minha filha vai casar em maio de 2014 e gostaríamos de um contato para adquirirmos as sandálias (inclusive os chaveirinhos – achei genial ).
    Moramos em Belo Horizonte. A recepção será simples, para 180 convidados. A idéia da sandália nós já vimos em outros eventos. Por favor, me dê um retorno.

  • Vilage Marcas e Patentes

    Olá! A Vilage somente divulgou a matéria publicada na Folha de S. Paulo. O contato para negócios deve ser feito direto com a empresária. :)

Postar comentário

Siga-nos no Twitter! Siga-nos no Twitter!
@vilage_mp
Curta no Facebook! Curta no Facebook!
/fanpagevilage

Acesse o site

Assuntos

Parceiros

Palavras-chaves