Dono do domínio Ebola.com quer faturar com venda do endereço

Com experiência na área de registros, Jon Schultz acredita quem US$ 150 mil é “razoável”

O que você faria se um domínio que você possui de repente estivesse em todos os jornais? Para o dono do Ebola.com, a resposta é lucrar. Jon Schultz comprou o domínio em 2008 e agora decidiu coolcá-lo a venda. E tendo consciência da importância do assunto, ele quer faturar.

“Nós já estamos com mais de 5 mil visitas diárias só por pessoas digitarem Ebola.com para ver se tem algo por lá”, disse Schultz ao Washington Post. “Recebemos perguntas todos os dias sobre a venda. Eu tenho experiência no ramo, e meus sentidos indicam que US$ 150 mil é razoável”.

E Schultz realmente tem experiência no ramo. Com seu sócio Chris Hood, Jon tem uma companhia que compra domínios para revenda, a Blue Strings Ventures. E eles parecem ser atraídos para nomes ligados a desastres. Além do GreenCoffeExtract.com e AfricanMango.com, eles são donos dos domínios Fukushima.com (Fukushima é a cidade japonesa palco de um dos mais recentes acidentes nucleares), BirdFlu.com (Gripe aviária, em português) e PotassiumIodide.com (elemento químico).

De acordo com a CNBC, não é incomum que empresas de remédio comprem domínios ligados à doença combatida por seus produtos. Cancer.com e Obesity.com (Obesidade, em português) são propriedades da Johnson & Johnson, e Arthritis.com foi comprado pela Pfizer.

Apesar de parecer uma tentativa de lucrar com uma tragédia, Schultz tem consciência da gravidade: o Ebola.com direciona o internauta para uma página de doação do Médicos Sem Fronteiras, além de mostrar uma série de textos sobre a doença.

Fonte: Administradores

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *