Casino discutirá uso da marca no Brasil

O grupo francês Casino, controlador do Pão de Açúcar, tem uma audiência de conciliação no dia 11 de junho com a empresa Casa Patriarca Comércio de Gêneros Alimentícios para tratar da questão do uso da marca Casino, pela empresa francesa, no Brasil. Segundo processo que está na 43ª Vara Cível – Foro João Mendes Júnior, São Paulo, desde novembro de 2011, a Patriarca pede que sejam assegurados os direitos de uso da marca Cassino –nome semelhante ao da marca Casino– para todos os produtos alimentícios da empresa.

O valor da ação é de R$ 750 mil, segundo consta nos autos do processo. A empresa acredita que o uso do nome Casino, num mercado em que já há produtos com a marca Cassino, pode confundir o consumidor. O primeiro registro da marca Cassino é de 1988. A companhia vende azeites, azeitonas e produtos em conserva, como ervilhas, cenouras e frutas, como pêssegos e figos.

Em comunicado da Patriarca divulgado nesta quinta-feira, 2, a empresa diz que o Casino corre o risco de ter que parar de usar sua marca no Brasil. Procurado, o Grupo Pão de Açúcar, rede controlada pelo Casino.

Em junho de 2011 o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) já havia se manifestado sobre o caso, ao manter uma decisão provisória para a Patriarca impedindo o Casino de utilizar sua marca somente em azeites e azeitonas. Desde de 2012, os dois produtos da marca Casino já não são mais vendidos nas lojas do Grupo Pão de Açúcar, que é o único distribuidor no país de mercadorias da rede francesa.

Fonte: Valor

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *