Cajuína do Piauí recebe Indicação Geográfica

A Cajuína do Piauí recebeu na última semana a Indicação Geográfica (IG) emitida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A IG foi requerida pela União das Associações, Cooperativas e Produtores de Cajuína do Piauí, Procajuína, com o auxilio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí.

A bebida piauiense receberá o selo de Indicação de Procedência, que é uma das espécies da Indicação Geográfica.

Cajuína do Piauí | Foto: Gabriel Tôrres/CT

Cajuína do Piauí | Foto: Gabriel Tôrres/CT

“A Indicação de Procedência é caracterizada por ser o nome geográfico conhecido pela produção, extração ou fabricação de determinado produto, ou pela prestação de dado serviço, de forma a possibilitar a agregação de valor quando indicada a sua origem, independente de outras características. Dessa forma a Cajuína obtém um grande diferencial. Esse resultado positivo se deve ao esforço articulado entre o Sebrae no Piauí e os produtores de cajuína”, comenta a gerente da Unidade de Atendimento Coletivo Agronegócio do Sebrae no Piauí, Geórgia Pádua.

A IG funcionará como uma grife que dará identidade própria e distinguirá sua qualidade diferenciada. Será um instrumento de propriedade industrial, que associará o nome do produto ao nome do Estado.

O selo da IG é ainda uma certificação da qualidade do produto e do respeito que os produtores têm em relação aos valores ambientais e sociais, o que fomentará o acesso a novos mercados, além de beneficiar um maior número de cajucultores.

Para que o registro junto ao INPI fosse deferido, o Sebrae no Piauí e outras entidades parceiras articularam ações de sensibilização, organização e capacitação dos produtores e um estudo sobre as características da cajuína e sua relação com o ecossistema da região produtora.

Atualmente, o Brasil possui diversas Indicações Geográficas, entre as quais se destacam o Vinho do Vale dos Vinhedos, o Café do Cerrado Mineiro, a Carne do Pampa Gaúcho, os Doces de Pelotas e a Cachaça de Parati.

Fonte (texto e imagem): Capital Teresina

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *