Apple aposta em automação da casa

A Apple prepara uma nova plataforma de software que vai transformar o iPhone em controle remoto para luzes, sistemas de segurança e outros acessórios domésticos, como parte de uma grande investida para avançar na chamada “internet das coisas”, o próximo campo de batalha dos grupos de tecnologia dominantes.

Com o iPhone escolhido para ser o instrumento usado na 'casa inteligente', empresa também oferecerá produtos de parceiros com o iOS na Apple Store | Fonte: Valor Econômico

Com o iPhone escolhido para ser o instrumento usado na ‘casa inteligente’, empresa também oferecerá produtos de parceiros com o iOS na Apple Store | Fonte: Valor Econômico

A empresa pretende enfrentar rivais como Google e Samsung com uma “grande jogada” no mundo da tecnologia para as casas “inteligentes”, em sua Conferência Mundial de Programadores, em 2 de junho, em San Francisco, segundo fontes a par do assunto.

O plano reforçaria a ideia, já compartilhada por muitos no Vale do Silício, de que casas automatizadas no estilo do desenho animado “Os Jetsons” são a próxima fronteira da tecnologia, tendo em vista que o crescimento das vendas de telefones celulares começa a desacelerar-se em países desenvolvidos.

Os planos da Apple chegam depois da aquisição, em janeiro, da Nest Labs, uma fabricante de termostatos e alarmes de fumaça conectados à internet, pelo Google, por US$ 3,2 bilhões, e à recente estreia da linha “Smart Home”, da Samsung, de geladeiras, lavadoras de roupa e televisores que podem ser controlados a partir do relógio ou do telefone celular.

O sistema integrado da Apple vai tornar mais fácil configurar e controlar novos aparelhos “inteligentes” de uso doméstico. Por exemplo, as luzes de uma casa poderiam acender-se automaticamente quando o dono entrasse, com seu iPhone indicando sua chegada por um sinal sem fio. Esse sistema foi delineado em pedido de patente da Apple, publicado em novembro de 2013.

O sistema conectado a residências daria aos clientes da Apple mais motivos para comprar vários dispositivos da família iOS, o sistema operacional da Apple, usando um iPhone ou iPad em conjunto com sua Apple TV – cuja versão atualizada deve ser lançada ainda neste ano – para controlar outros aparelhos domésticos.

A Apple vem conversando com um grupo seleto de outros fabricantes de aparelhos cujos produtos “inteligentes” vão ser certificados para operar em conjunto com o novo sistema e, depois, serem vendidos em suas lojas de varejo.

O esquema vai ser parecido ao atual selo “Feito para o iPhone”, colocado em fones de ouvido, alto-falantes e outros acessórios compatíveis. A Apple também pode proporcionar garantias adicionais de que seus produtos certificados não são vulneráveis a hackers.

A Apple deverá destacar a proteção à privacidade incluída em seus sistemas de casa “inteligente”, segundo uma das fontes a par do plano da Apple disse ao “Financial Times”. Procurada, a empresa não quis comentar o assunto.

Fonte: Valor Econômico.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *