Alemanha pode perder águia do distintivo da seleção para rede de supermercados

A tradicional águia que enfeita o distintivo da seleção de futebol da Alemanha pode ser tirada do uniforme da atual campeã mundial. Uma rede de supermercados entrou com pedido na Justiça alemã para acabar com a proteção a marca, já que também quer usar o desenho do símbolo nacional.

Escudo da Alemanha. Foto: Reprodução | Divulgação Uol

Escudo da Alemanha. Foto: Divulgação | Fonte: Uol

Nesta quinta-feira, o Departamento Alemão de Marcas e Patentes confirmou que está analisando um pedido pela rede Real, filial da gigante de distribuição Metro, para acabar com a exclusividade da DFB (Federação Alemã de Futebol) para uso da marca.

Segundo a rede de supermercados, “escudos e símbolos nacionais não podem ser protegidos por direitos de marca“. A Real diz que o desenho da águia é muito similar ao usado pelos organismos estatais da Alemanha.

O processo, que deve tramitar por meses na Justiça, teria consequências milionárias, já que, segundo o Departamento de Marcas e Patentes, “afeta a marca como um todo“. Além disso, a Federação Alemã pode “perder todos os seus direitos de uso da marca“.

A disputa começou depois que a Reallançou uma série de produtos usando um símbolo parecido com o escudo da seleção alemã. A DFB considerou isso um ataque aos seus direitos exclusivos sobre a marca e acionou a Justiça, que deve resolver até 7 de agosto se a rede de supermercados tinha autorização para comercializar tais itens.

Segundo especialistas, o valor do emblema de água disparou em valor comercial depois da vitória alemã na Copa do Mundo 2014. Com isso, quem quiser usar o desenho do pássaro terá que desembolsar uma enorme quantia. A Federação Alemã, por sua vez, não abre mão da exclusividade.

“Estamos acompanhando essa questão judicial com enorme atenção. A águia é um emblema histórico da Federação, e, segundo as leis, desfruta de proteção de uso“, argumentou Ralf Köttker, diretor de comunicação da DFB.

Fonte: Uol | ESPN.com.br com agência EFE

 

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *