Ex-jogador Cafu quer impedir sósia de usar seu nome

11/09/2012 – Diarioweb

Por Rodrigo Lima

Marcos Evangelista de Moraes, o Cafu, o capitão do penta na Copa da Coreia do Sul e do Japão em 2002, quer impedir que o candidato a vereador José Cláudio da Silva (PTB) continue a usar o apelido “Cafu” do “penta” para pedir votos em Rio Preto. Em sua propaganda eleitoral na TV, o sósia aparece com uma taça na mão e faz um pedido para o eleitor do município: “Vote no penta. Vote Cafu”.

Em entrevista exclusiva ao Diário, o ex-lateral-direito da seleção brasileira de futebol teme que as pessoas votem no Cafu-candidato achando que é ele. “ Não sou eu. Não é o Cafu pentacampeão mundial que está se candidatando a vereador na cidade de vocês”, afirmou o ex-jogador, que atualmente reside em São Paulo.

O Cafu-candidato chama-se José Cláudio da Silva (PTB) e informou ser frentista à Justiça Eleitoral. O pentacampeão cobrou medida judicial para impedir que o candidato do PTB continue a pedir votos com o objetivo de tentar confundir o eleitorado. Ele ainda não viu o sósia em ação, mas disse que encaminhou o caso para análise dos seus advogados.

Cafu foi informado da suposta irregularidade envolvendo a sua imagem por amigos de São Paulo, que estiveram na região de Rio Preto durante o fim de semana e se depararam com o “falso” Cafu pedindo votos na propaganda eleitoral na TV. “Usar o meu nome indevidamente para se promover politicamente é completamente inaceitável.

Acho que o povo não pode ser enganado por uma pessoa que está se fazendo passar pelo Cafu”, afirmou. O Cafu-candidato disse que recebeu apelido há anos pela semelhança física. Ele afirmou que fez referência ao penta campeonato de futebol em 2002 com o objetivo do eleitor fixar a sua candidatura com maior facilidade.

No último sábado, o candidato do PTB fez campanha ao lado do prefeito Valdomiro Lopes (PSB) no bairro Solo Sagrado. E o Cafu-candidato acompanhou o prefeito carregando um troféu. Para o político, a imitação não deve alvo de questionamento pelo ex-jogador. “Todo mundo sabe que não sou o Cafu”, afirmou. A coordenação da campanha de Valdomiro preferiu não comentar o assunto.

Cafu critica uso político de nome

O ex-jogador Cafu acha que a sua versão eleitoral em Rio Preto pode confundir o eleitor na hora do voto. Confira os principais trechos da entrevista concedida pelo capitão do penta:

Diário da Região – Existe um candidato que tenta se eleger vereador usando o seu nome. Como você recebe essa informação?
Cafu – Não tenho nada a ver com isso.

Diário – O candidato anda com uma taça e pede para votar no “Penta”. Você tem informação se outros candidatos no País estão usando o seu nome?
Cafu – Que eu saiba é a única pessoa que está fazendo isso aí é esse cidadão. Inclusive, não tem a nada comigo. Não tem nada a ver com o Cafu. Não o conheço. Não autorizei ele a usar o meu nome e a taça para se promover politicamente. Se as pessoas tiverem de votar nele, tenham consciência em quem vão votar, mas não é no Cafu que está ali. Não é o Cafu que estão pensando.

Diário – O candidato anda com um troféu e pede para votar no “penta.” Até o corte de cabelo é parecido com o seu e, na televisão, fica muito parecido com você. Dá até para confundir.
Cafu – Não vi as imagens. Não tenho ideia do que seja. Quanto a aparência em relação a minha pessoa não posso proibir. Mas usar o meu nome indevidamente para se promover politicamente isso é completamente inaceitável. Acho que o povo não pode ser enganado por uma pessoa que está se fazendo passar pelo Cafu.

Diário – Você pretende tomar alguma medida para impedir que o candidato para impedí-lo.
Cafu – Não vi as imagens. Não vi o conteúdo. Vou passar para o pessoal que trabalha comigo para verificar quais são as atitudes em relação a isso.

Diário – O objetivo é se eleger como o Cafu do “penta”. Pode confundir as pessoas mais simples, que pode acreditar que está votando no seu ídolo?
Cafu – E acaba votando. E, de repente, ele pode fazer alguma coisa que não seja legal. E acaba prejudicando o verdadeiro Cafu, que sou eu. A gente espera que as atitudes sejam tomadas o mais rápido possível. Espero que o povo não seja enganado por um cidadão que está se passando pelo Cafu. A própria Justiça Eleitoral tinha de tomar atitude em relação a isso, já que uma pessoa está usando indevidamente o nome de outra pessoa. Eu acho que já começa enganando o povo. Ele está se passando por uma pessoa que ele não é.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *