Lojas Renner retiram camisetas das prateleiras após acusação de plágio

Lojas Renner retiram camisetas das prateleiras após acusação de plágio

A publicitária Júlia Lima acusa as Lojas Renner de terem copiado um desenho seu, sem autorização, e estampado camisetas que tinha colocado à venda.

Júlia expôs, em seu blog “A dona da bolsinha” (http://zip.net/bssmL8), o desenho que fez da pintora mexicana Frida Kahlo. As camisetas que estavam à venda na Renner por R$ 59,90 traziam o mesmo desenho, com apenas algumas cores alteradas. O nome de Frida, que constava do desenho original, foi trocado para “Friday” (sexta-feira, em inglês).

“Minha letra, minha obra, meus direitos”, diz a publicitária, no blog. “Reproduzir a obra de um artista sem a sua autorização é ilegal.”

Em nota, a Renner diz que “está apurando internamente o ocorrido” e “já retirou o produto de todas as lojas”.

A publicitária afirma que não foi a primeira vez que a empresa plagiou uma obra sua. Segundo ela, a Renner já havia usado em suas peças o desenho que ela tinha feito, em 2010, de Nossa Senhora de Nazaré.

A empresa não se pronunciou sobre este caso.

Em outubro, outra grande rede de varejo, a C&A, também foi acusada de plágio. O designer alagoano Phellipe Wanderley disse que uma arte criada por ele em 2014 foi usada, sem seu consentimento, em camisetas vendidas na rede.

A C&A retirou as camisetas da lojas após a acusação.

Fonte: UOL

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *