IEL recebe menção especial de agradecimento em prêmio do CNPq

IEL recebe menção especial de agradecimento em prêmio do CNPq

Destaque se refere ao programa Inova Talentos, que tem o objetivo de ampliar o número de profissionais qualificados em atividades de inovação no setor empresarial brasileiro

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) recebeu menção especial de agradecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) na quarta-feira (4). Desde 2005, o prêmio é concedido a pessoas e instituições por seus serviços prestados ao desenvolvimento do Conselho.

No caso do IEL, a menção destaca o Inova Talentos, programa realizado por meio de parceria entre as duas instituições, tem o objetivo de ampliar o número de profissionais qualificados em atividades de inovação no setor empresarial brasileiro.

Para o presidente do CNPq, Hernan Chaimovich, o reconhecimento que o Conselho fez ao IEL com a Menção Especial de Agradecimento é uma afirmação concreta da importância de uma parceria que já se mostrou vencedora. “Os Programas realizados e, sobretudo, os planejados, mostram que duas entidades que se relacionam com respeito e eficiência podem contribuir para o desenvolvimento justo e sustentável do Brasil”, afirmou.

O superintendente do IEL, Paulo Mól, recebeu o título na cerimônia realizada na sede da Escola Naval, no Rio de Janeiro. Para ele, o Inova Talentos foi uma oportunidade de aproximação entre o CNPq e o setor produtivo. Ele disse ainda que com o prêmio, o IEL também pode se aproximar mais da comunidade acadêmica.

Entre 2013 e 2016, a primeira edição do programa Inova Talentos contou com bolsas de fomento do CNPq e assessoria do IEL para atrair, selecionar e capacitar estudantes em penúltimo ano de curso e recém-formados para o mercado de trabalho. As empresas apresentam um desafio de inovação e o IEL seleciona os estudantes ou profissionais capazes de atender essa demanda. Durante 12 meses, os profissionais têm a oportunidade de vivenciar projetos de inovação no ambiente empresarial.

Com o apoio do IEL, os bolsistas recebem treinamentos para ampliar seus conhecimentos relacionados à dinâmica empresarial e são acompanhados por psicólogos para aprimoramento de aspectos comportamentais. Cada selecionado conta também com um tutor, executivo indicado pela empresa, para orientar na execução dos trabalhos e compartilhar seus conhecimentos relacionados a cultura da organização e ao segmento de atuação. O tutor recebe treinamento de coaching, criatividade e inovação.

NÚMEROS – Em sua primeira edição (2013-2016), o programa contou com fomento de R$ 29 milhões para pagamento de bolsistas em empresas e institutos de pesquisa, desenvolvimento e inovação privados privados. Foram solicitadas 2.055 vagas em 26 unidades da federação. Os recursos disponíveis garantiram 855 vagas. 561 empresas participam do programa, entre elas: 3M do Brasil, Avon Industrial, Bosch, Boticário, Brasil Kirin, Braskem, Embraco, Embraer, CBL Alimentos S/A, Fiat Automóveis, Ford Automóveis, Impala Cosméticos, Johnson & Johnson do Brasil, Karsten, Kimberly- Clark Brasil, L’oreal Brasil, Marcopolo, Natura, Renault do Brasil, Rhodia, Syngenta Proteção de Cultivos, Votorantim, WEG e Whirlpool.

Por Ismália Afonso
Foto: DIVULGAÇÃO

Fonte: Agência CNI de Notícias

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *