Chanel é acusada de plágio e pede desculpas à marca escocesa

Chanel é acusada de plágio e pede desculpas à marca escocesa

O lindo desfile “Métiers D’art” da Chanel ainda está dando o que falar, porém desta vez por outro motivo. O desfile, que aconteceu no dia (01.12) e levou Paris à Roma nos famosos estúdios Cinecittà, agora rende polêmica em torno dos suéteres masculinos.

Dois dias após a apresentação, Mati Ventrillon, dona de uma pequena marca homônima que fica em Fair Isle, na Escócia, publicou no Facebook uma nota em que acusava a Chanel de plágio. “Há algum tempo funcionários da Chanel vieram a Fair Isle e compraram algumas das minhas peças para pesquisa. Eu fui bem clara que venderia pela reputação da Chanel e não esperava que copiassem minhas peças… Mal sabia eu.”, disse.

A marca agiu de forma correta e rápida e não demorou a se manifestar sobre a acusação, que ganhou força nas redes sociais: “A Chanel reconhece que a situação foi resultado de uma falha de comunicação entre equipes e pede sinceras desculpas. Também reconhecemos a herança e o know-how de Fair Isle”, explica a grife. “A empresa enfatiza que é extremamente vigilante no respeito à criatividade, seja nossa ou de outros”, completou o comunicado.

Desde o pedido de desculpas, Mati agradeceu a todos que apoiaram a divulgação do caso e à própria Chanel, a quem descreveu como “muito aberta e prestativa durante todo o processo”.  Após a situação, a Chanel ainda anunciou que vai creditar as peças com os dizeres “Mati Ventrillon Design” em suas plataformas de comunicação, como forma de reparar o erro.

Fonte Matéria e Imagem: FFW

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *