AB InBev estuda vender marcas premium SABMiller

AB InBev estuda vender marcas premium SABMiller

A Anheuser-Busch InBev NV disse que vai estudar a venda de marcas europeias de cerveja premium da SABMiller, incluindo Peroni e Grolsch, preparando assim o terreno para adquirir sua principal concorrente por 73,5 bilhões de libras (US$ 110 bilhões).

A venda desses ativos poderia levantar mais de US$ 1 bilhão, de acordo com estimativas de analistas e o que é ainda mais importante, ajudaria a eliminar potenciais obstáculos antitruste relativos à compra, por parte da AB InBev, da fabricante da Castle Lager. A Meantime Brewing, a cervejaria independente do Reino Unido que foi comprada pela SABMiller neste ano, também está entre as marcas consideradas para a venda, disseram as empresas em declarações nesta quinta-feira.

A AB InBev está agindo rapidamente para prevenir possíveis problemas regulatórios para um acordo que criaria uma empresa que controlará cerca de metade dos lucros da indústria. A Molson Coors Brewing concordou em comprar a participação de 58 por cento da SABMiller na MillerCoors por US$ 12 bilhões e talvez também seja necessário vender uma participação de 49 por cento na China Resources Snow Breweries.

Vender a Peroni e a Grolsch “ajudaria a reduzir a alavancagem e não torna a aquisição da SABMiller menos atrativa”, disse Javier González Lastra, analista do Berenberg em Londres, em uma entrevista por telefone. “Esses ativos são atraentes. São marcas muito bem posicionadas e reconhecidas internacionalmente”.

Peroni e Grolsch poderiam levantar até US$ 1,2 bilhão, estima Pablo Zuanic, analista da Susquehanna Financial Group. Entre os possíveis compradores estão a japonesa Kirin Holdings e a Carlsberg, disse ele em uma nota em 30 de novembro.

“A venda da Peroni e da Grolsch deve provocar um efeito mínimo no upside” que a fabricante da Budweiser vai gerar com a compra da SABMiller, disse Zuanic. A venda “estaria dentro das nossas expectativas e veríamos isso como um sinal positivo se ela preparar o terreno para a aprovação regulatória da transação”.

A Peroni – fundada na Lombardia, Itália, em 1846 – ultrapassou a Grolsch durante a última década, pois a marca se apoiou em sua associação ao mundo da moda italiano para se tornar a cerveja da preferência de jovens consumidores em bares e restaurantes, particularmente no Reino Unido. A cerveja holandesa Grolsch, uma lager clara famosa pela tampa que pode ser aberta à mão, teve mais dificuldade para crescer. O volume de vendas da Grolsch na Europa caiu 13 por cento desde 2005, ao passo que o da Peroni aumentou 5,4 por cento, de acordo com dados da Euromonitor.

A Peroni, adquirida pela SABMiller por cerca de 400 milhões de euros entre 2003 e 2005, agora está avaliada em aproximadamente 938 milhões de euros, segundo estimativas do Jyske Bank. A Grolsch, comprada por cerca de 878 milhões de euros em 2008, poderia levantar cerca de 268 milhões de euros, disse a corretora.

A Meantime é uma empresa menor cujos produtos, como a London Lager, são vendidos em mais de 900 pubs e bares, assim como nas lojas Waitrose, J Sainsbury e Marks & Spencer. A SABMiller decidiu adquirir a marca em maio.

Qualquer venda estaria condicionada à conclusão da aquisição da SABMiller pela AB InBev, disseram as empresas.

Fonte Matéria e Imagem: Gazeta do Povo

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *