Anvisa suspende lotes de medicamentos e produtos de limpeza

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão de cinco medicamentos irregulares. A determinação foi publicada na edição 174, desta quarta-feira (10), no Diário Oficial da União (DOU).

Entre eles, foi suspensa a distribuição, comércio e uso de 12 lotes do medicamento Acebrofilina 10 mg/ml, xarope 120 ml, produzido pela empresa Prati, Donaduzzi & Cia Ltda.

A determinação ocorreu após a própria empresa identificar pontos de cristalização nos lotes, iniciando o recolhimento voluntário dos produtos disponíveis no mercado.

De acordo com a bula, o medicamento é indicado para o tratamento da obstrução dos brônquios e eliminação do muco das vias respiratórias. Confira abaixo os lotes suspensos:

Lote  Validade
14C603 03/2016
14C79Y 03/2016
14D855 04/2016
14D91P 04/2016
14D92P 04/2016
14D93P 04/2016
14E837 05/2016
14F64M 06/2016
14F65M 06/2016
14F16T 06/2016
14G83F 07/2016
14G02G 07/2016

Demais suspensões

Fabricado por empresa desconhecida e comercializado pela internet, o produto Life Slim também foi suspenso. Ele não possui registro na Anvisa, apesar de informar, irregularmente, um número que não contempla a marca.

Além de determinar a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, a determinação da Agência também abrange propaganda e publicidade em qualquer meio de comunicação.

Outro produto suspenso por falta de registro na Anvisa é o Flebomaster – Cecbra – Aparelho Termocoagulador. O equipamento não pode ser fabricado, distribuído, divulgado ou comercializado. Ainda de acordo com a determinação da Anvisa, a empresa Cecbra Equipamentos Eletrônicos Para Medicina e Estética Ltda deverá promover o recolhimento.

A Água Sanitária Clean Lar, bem como todos os produtos fabricados pela empresa Clean Lar Saneantes Ltda, tiveram a determinação de suspensão da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso em todo o território nacional. A água sanitária não possui registro nem a empresa tem Autorização de Funcionamento junto à Agência.

O lote 1883G do produto Seringa Hipodérmica Estéril de Uso Único para Uso Manual, válida até junho de 2018, fabricado pela empresa Saldanha Rodrigues Ltda, também teve determinação de suspensão, comércio e uso.

Laudo de análise fiscal emitido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) considerou insatisfatória a análise de aspecto, em que se constatou furo em uma embalagem primária, impactando na esterilidade do produto. Segundo o laudo, também foi observada a presença de manchas esbranquiçadas na parte interna do cilindro.

Fonte: ANVISA via Portal Brasil 

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *